voltar
Off-Road

Regularidade traz novos campeões na categoria de precisão do Sertões

Equilíbrio marca a disputa, que foi decidida somente nos últimos metros dos 3 mil quilômetros de prova. Categoria consagra três duplas inéditas e a primeira mulher piloto a vencer na Master.


09 Nov 2020 news

A edição 2020 do Sertões foi diferente e os campeões do Regularidade by SFI CHIPS também foram diferentes. O topo mais alto do pódio contou com caras novas: na Master, Sandra Dias/Igor Quirrenbach, e nesta com o diferencial da conquista, com a primeira mulher piloto a vencer;  na Graduados o título ficou com Jeolayne Henrique Pinto / Tiago Vilaça; e na Turismo quem levou foi a dupla Mayson Raonny da Silva Gomes / Sebastiao Marcelo Gomes.

Foram mais de três mil quilômetros percorridos, cinco dias de provas, e um último dia de um longo deslocamento pelas regiões mais desconhecidas do Brasil. Sol, calor e muita chuva no Sertões, algo inédito em função da época que a prova teve de ser realizada e que trouxe uma dificuldade a mas para os competidores.

As duplas do Regularidade by SFI CHIPS foram testadas nos seus limites por um país que não entrega seu tesouro fácil, em busca de um sonho que não se realiza por acaso. Neste ano, os campeões das categorias Master e Graduado foram conhecidos somente na chegada em Barreirinhas (MA). A briga pelo título das duas categorias foi definida na última prova e por isso a conquista foi ainda mais gratificante para os campeões de 2020. Já na Turismo, os vencedores confirmaram o título com uma prova de antecedência.

A sexta-feira, dia 7/11, foi livre para o Regularidade. As equipes deviam apenas cumprir deslocamento de 600 Km da Bolha 05 em Carolina (MA) até a Bolha 06, em Bacabal (MA). No sábado, 07/11, a disputa reiniciou ainda mais pegada. Isso porque os dois primeiros colocados da Master estavam empatados em pontos e na Graduado apenas um ponto intercalava o primeiro e o segundo colocado. Na Turismo o título já estava garantido e a folga dos líderes era bem mais tranquila, mas ainda era preciso encerrar a prova e chegar em Barreirinhas para subir na rampa de chegada.

Para o último dia de provas do Regularidade by SFI CHIPS, o diretor de prova, Rogério Almeida, preparou um trajeto desafiador, com 65 km de balaios com muitas brincadeiras e pegadinhas para realmente definir os campeões de 2020. A largada aconteceu às 4h da madrugada, com um percurso total de 730 km em 12 horas de prova.

Após tantas horas de competição e poucas de sono, na categoria Master, a piloto Sandra Dias e o navegador Igor Quirrenbach venceram a etapa e confirmaram a liderança após a desclassificação dos principais adversários. Gustavo Schmidt e Tiago Poisl perderam os pontos das últimas duas etapas no último dia de prova por não cumprirem requisitos do regulamento. Na Graduado, mesmo com problemas mecânicos nas duas últimas provas, Jeolayne Henrique Pinto e Tiago Vilaça mantiverem os ótimos resultados, venceram novamente no último dia e foram campeões da categoria somente com a terceira e a quinta marcha do carro nos últimos dois dias de prova. Pela Turismo, Antônio Miranda e Marcelo Novaes já estavam com o título garantido e só precisaram completar a prova para chegar na rampa de largada e comemorar.

O que eles falaram

Rogério Almeida, diretor de prova.

“Projetamos o Sertões deste ano para começar e terminar de forma marcante. O último dia de prova foi maior dia do rally. Os competidores largaram de madrugada e a prova foi realizada em um balaio só, bem navegada, apesar de distâncias mais longas. Foi uma especial curta, mas bem navegada.”

Sandra Dias, piloto campeã da Master.

“Em meio a essa turbulência que estamos vivendo, estar aqui disputando o Sertões é um privilégio para poucos. Já estava muito grata por estar competindo esse ano, diante de alguns problemas de saúde que superei, e, agora, ser campeã da Master é bom demais. Isso chegou para coroar meu terceiro ano de parceria com o Igor, meu grande navegador. Esse título dedico à toda a família FD Rally Team e principalmente para meu marido Glauber Fontoura.”

Igor Quirrenbach, navegador campeão da Master.

“Nossa expectativa era superar o resultado do ano passado e conseguimos neste nosso segundo ano competindo pela Master no Sertões. Vencemos três das cinco etapas e estamos felizes com esse resultado. Este último dia foi novamente longo e a prova foi um misto de balaios em reflorestamento, loteamento e canaviais. Também tiveram trilhas e estradas rurais com várias pegadinhas e deu tudo certo.”

Tiago Vilaça, piloto campeão da Graduado.

“Estamos muito felizes. Para vencer o Sertões é preciso muita garra, dedicação, espírito de equipe, profissionalismo e vontade de correr atrás e não desistir nunca. É fundamental cuidar do carro e acelerar e navegar muito. Quem acompanha o Sertões sabe que não é fácil. Nós quebramos a caixa no terceiro dia e ficamos só com a terceira e quinta e conseguimos ganhar a prova. Mas não conseguimos trocar a caixa e precisamos fazer os próximos dois dias de prova com o carro como estava. A emoção de chegar ao final é muito grande porque a gente sabe das dificuldades, indo dormir a 1h da manhã tentando arrumar o carro e precisando acordar às 4h. Não foi fácil”.

Marcelo Novaes, navegador campeão da Turismo.

“Só correndo o Sertões para saber mesmo a felicidade que é completar a prova. O cansaço que a gente passou com noite mal dormidas, ainda mais esse ano com a necessidade da organização das bolhas. Foi muito gratificante conseguir terminar o Sertões sem maiores problemas, ainda mais vendo a garra dos competidores que estão andando na frente se superando sempre em cada etapa.”

Resultado Sertões 2020 – Regularidade

Etapa 5 – 7/11

Categoria Master

1) Sandra Dias/Igor Quirrenbach, 358 pontos perdidos

2) José Guerra/Matheus Leite, 387

3) Ernesto Kabashima/Maidy Chaim, 413

4) Fernando Lage/Roberto Spessatto, 25.608

5) José Carlos da Silva/Enedir da Silva Jr, 150.211

6) Gustavo Schmidt/Tiago Poisl, 219 (desclassificados)

Categoria Graduados

1) Jeolayne Henrique Pinto / Tiago Vilaça, 351 pontos perdidos

2) Aurélio Bilhalva / Rafael Augusto Avelar e Pinto, 434

3) Marcos José dos Santos / Lobsang Max, 513

4) Giovani Arnaldo de Mello / Pedro Pescador de Mello, 552

5) Marcelo Prevideli / Alexandre Rech, 603

6) Ronaldo Ribeiro Silva / Ícaro Martins Macedo, 646

7) Onofre Campos / Cesar Augusto Pereira, 65.403

Categoria Turismo

1) Mayson Raonny Da Silva Gomes / Sebastiao Marcelo Gomes, 653 pontos perdidos

2) Luís Fernando Carqueijo / Mariana Britto Lima Neves, 744

3) Luís Felipe Valladares Frauches / Carlos Henrique Frauches, 2.802

4) Rodrigo Tolezano Daraio / Renan Toguchi Alvares, 4.218

5) Antônio Miranda Ribeiro Filho / Marcelo Almeida Novaes, 22.759

6) Jorge Luiz Scuro Peixoto / Gustavo Andreolli Peixoto, 35.643

7) João Pedro Lemos / Gustavo Campos, 618.000

Classificação final

Categoria Master

1) Sandra Dias/Igor Quirrenbach, 149 pontos

2) Ernesto Kabashima/Maidy Chaim, 136

3) José Carlos da Silva/Enedir da Silva Jr, 122

4) Fernando Lage/Roberto Spessatto, 132

5) José Guerra/Matheus Leite, 128

6) Gustavo Schmidt/Tiago Poisl, 119

Categoria Graduados

1) Jeolayne Henrique Pinto / Tiago Vilaça, 158 pontos

2) Marcelo Prevideli / Alexandre Rech, 148

3) Marcos José dos Santos / Lobsang Max, 131

4) Onofre Campos / Cesar Augusto Pereira, 129

5) Aurélio Bilhalva / Rafael Augusto Avelar e Pinto, 114

6) Giovani Arnaldo de Mello / Pedro Pescador de Mello, 122

7) Ronaldo Ribeiro Silva / Ícaro Martins Macedo, 108

Categoria Turismo

1) Antônio Miranda Ribeiro Filho / Marcelo Almeida Novaes, 161 pontos

2) Jorge Luiz Scuro Peixoto / Gustavo Andreolli Peixoto, 139

3) Rodrigo Tolezano Daraio / Renan Toguchi Alvares, 135

4) Luís Felipe Valladares Frauches / Carlos Henrique Frauches, 131

5) Mayson Raonny Da Silva Gomes / Sebastiao Marcelo Gomes, 129

6) Luís Fernando Carqueijo / Mariana Britto Lima Neves, 125

7) João Pedro Lemos / Gustavo Campos, 0

O SERTÕES

Um ano diferente pede um Sertões diferente. O maior rally das Américas se transforma no “Rally da Solidariedade”. A 28ª edição da prova traz adaptações relevantes nas suas três dimensões: Esporte, Social e Turismo. A missão este ano é levar acesso à medicina de qualidade e fomento econômico para as comunidades remotas e carentes do Brasil. Este ano a ação social do Sertões está focada em dois pilares: 1. Saúde: a instalação de unidades de teleatendimento médico gratuito de qualidade, projeto inovador desenvolvido pelo SAS Brasil;  2. Legado econômico: Ação coordenada com o SEBRAE em apoio à campanha ‘COMPRE DO PEQUENO’. Aquisição de cestas básicas de pequenos produtores locais que serão distribuídas nas regiões aos que estão sem trabalho e renda, além de todo abastecimento das Bolhas Sertões. O lado competitivo da prova foi adaptado e traz um protocolo de segurança especial com 10 medidas. A caravana ficará isolada em bolhas durante o percurso, em acampamentos fechados. Já a dimensão Turismo, que revela lugares que pouca gente conhece, foi postergada para 2021.