voltar
Rally

WRC no Brasil?

18 Out 2017
especial rokinon (120)

Artigo por Edson Castro

O ano de 1999 me colocou frente a frente com o rali de velocidade. Neste mesmo ano, Richard Burns estava deixando a Mitsubishi e indo para a Subaru, equipe pela qual seria campeão mundial em 2001, na sua precoce carreira, encerrada em 2005, quando um tumor o levou desta para outra vida.

Mas claro, que foi apenas o primeiro contato, dos longos 18 anos em que atuo em coberturas jornalísticas em provas de rali de velocidade. Burns foi para mim um dos principais pilotos que vi andar. Pouco antes, em 1995, Colin McRae era campeão mundial a bordo do Subaru mundialmente conhecido, pelo número 555, na lateral.

O Subaru aliás, é para mim, o carro dos sonhos do rali. O carro mais emblemático, aquele que desperta desejos, aquele que simboliza a essência de correr em alta velocidade na terra.

No Brasil, Subarus foram consagrados nas mãos de grandes duplas como Edio Fuchter/João Gomes e Tino Vianna/Edu Paula, quando ainda carros oficiais e mais tarde, com os gaúchos Juliano Sartori/Rafael Sartori. Suspirou em um retorno ao Brasileiro de Rali com o catarinense Toninho Genoin há algum tempo.

especial rokinon (17)

Mas para minha surpresa, o “555” está rodando por pistas paulistas. No último final de semana, a dupla Cesar Moreno/Fabiano Renno disputou a etapa de Taubaté do Brasileiro e Paulista de rali.

rallytaubatediadomingo12

Saudosismo estampado no “555” na lateral, que outrora fez história no mundo todo. Muito legal ver, mesmo que em nostalgia, que o WRC, de certa maneira, está vivo no Brasil.

bannernewsracer

Parceiros

  • prime
  • astrus