voltar
bannernewsracer
Pista

Surpresa no pódio: Hero dá prova final da Stock Car de prêmio ao jovem Gaetano Di Mauro

Em dupla com Nonô Figueiredo, piloto de 21 anos venceu com o time a principal corrida do ano da Porsche Endurance Series


26 Nov 2018 351220_845781_hero04 newsBANNER1

Mais importante prova do Porsche Cup Endurance Series – o campeonato de resistência da marca alemã no Brasil –, a etapa de 500 quilômetros disputada neste sábado (24) em Interlagos encerrou a temporada 2018 do torneio com uma atuação brilhante dos carros da equipe Hero Motorsport. Com Nonô Figueiredo/Gaetano Di Mauro e Lucas Di Grassi/Bruno Baptista/Ricardo Baptista dominando o grid ao ocuparem a primeira fila, o time viu os dois carros brigarem pela vitória até o final. Depois da quebra da embreagem do Porsche 4.0 pilotado por Di Grassi/Bruno/Ricardo na volta 97, a dupla Figueiredo/Di Mauro assumiu a ponta para conquistar o degrau mais alto do pódio – em uma parceria que mesclou a experiência de Nonô e a juventude de Gaetano com eficiência e velocidade. Ao subir ao pódio o promissor piloto foi surpreendido pela equipe Hero Motorsport: pelo desempenho brilhante em sua estreia com o time, foi premiado com o direito de disputar a etapa de encerramento da Stock Car, também em Interlagos, no dia 9 de dezembro.

“Sempre foi meu sonho, desde criança, estar na Stock Car – uma categoria que reúne grandes pilotos. Fazer essa estreia com a equipe com a qual acabei de ganhar na Porsche é muito emocionante”, disse Di Mauro após receber a notícia de surpresa no pódio. “Eu quero agradecer esta oportunidade (na Stock) e também de estar aqui (na Porsche) para conseguir este resultado. Mais do que a vitória, eu aprendi muito com o Nonô, obrigado a toda a equipe por este final de semana sensacional”, disse o jovem de 21 anos, que integra o rol de pilotos permanentes da Shell no Brasil, pela qual foi vice-campeão da Porsche Cup Sprint Series – campeonato de provas curtas da marca alemã.

Esta foi a segunda vitória de Nonô Figueiredo em uma prova de 500km da Porsche Endurance. Em 2016, o paulista faturou o primeiro lugar na categoria Challenge ao lado de Márcio Basso, também de São Paulo. “A corrida de hoje foi das mais emocionantes da minha carreira”, diz o experiente piloto, que também ocupa o cargo de diretor técnico na Hero Motorsport. “Tivemos grandes adversários e fomos obrigados a dar o nosso máximo o tempo todo para conseguir a vitória. Devo destacar a qualidade do trabalho do Gaetano, que mostrou aqui todo o talento que já sabíamos que ele tem. Se tudo deu certo, é por que ele entregou o que se esperava dele”, elogiou Figueiredo, que tem tido um papel importante tanto na direção técnica quanto na assistência aos talentos contratados pela equipe.

“Esta vitória coroa o trabalho de toda a equipe, estamos muito felizes”, disse Beto Leite, piloto e fundador da equipe Hero Motorsport. “Tivemos três vitórias na Porsche neste ano – duas na Sprint com Bruno e Ricardo Baptista e esta última nos 500km, na Endurance. Também tivemos até agora três vitórias na Stock Car no ano de estreia do Lucas Di Grassi no nosso time. Tem sido uma temporada muito boa. Faltou apenas o Ricardo Baptista ser campeão da Endurance. Tínhamos tudo para dar esse título a ele. Ele liderava a corrida no carro que dividia com o Di Grassi e o Bruno – e certamente podia vencer. Mas o carro quebrou, coisa que acontece nas corridas”, completou Beto Leite. O título da categoria principal, a 4.0, acabou ficando com a dupla Lico Kaesemodel/Ricardo Zonta, que terminou na quarta posição em Interlagos.

Confira o resultado da terceira e última etapa da Porsche Cup Endurance Series:

  1. Nonô Figueiredo/Gaetano di Mauro 3h42min58.271
  2. Marcel Coletta/Felipe Fraga +15.003
  3. Murilo Coletta/Marcos Gomes +19.216
  4. Lico Kaesemodel/Ricardo Zonta +1min03.115
  5. Miguel Paludo/Justin Allgaier +1min19s804
  6. Daniel Schneider/Nelson Piquet Jr +1min37s110
  7. Pedro Queirolo/Vitor Baptista e Fernando Fortes -1 volta
  8. Rodolfo Toni/Danilo Dirani (S) -1 volta
  9. Luca Seripieri/Marçal Müller (S) -1 volta
  10. Carlos Ambrósio/Popó Bueno (S) -1 volta
  11. Dominique Teyssere/Fabio Carbone (S) -1 volta
  12. Werner Neugebauer/Sergio Jimenez -1 volta
  13. Rouman Ziemkiewicz/Eloi Khouri (S) -1 volta
  14. Matheus Coletta/Dennis Dirani * -3 voltas
  15. Guilherme Salas/Kreis Jr e Pedro Aguiar * -3 voltas
  16. Carlos Renaux/Matheus Iorio* -4 voltas
  17. Ricardo Baptista/Lucas di Grassi e Bruno Baptista -4 voltas
  18. William Freire/Chico Horta * -5 voltas
  19. Renan Guerra/Paulo Totaro e Artur Ramos *(S) -5 voltas

Ramon Alcaraz/Marcio Mauro *(S) -6 voltas