voltar
bannernewsracer
Stock Car

Stock Car: Incidente no final da prova prejudica Diego Nunes na Corrida do Milhão

Piloto perdeu posições nas voltas finais após receber um toque e cair para 15ª colocação


06 Ago 2018 stock nunes332 newsBANNER1

A badalada Corrida do Milhão, que marcou a sexta etapa da Stock Car, realizada neste domingo (05) no anel externo do Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, teve para Diego Nunes um resultado que não condiz com seu desempenho na prova, que teve camarotes e arquibancadas lotadas, na capital do estado de Goiás.

Um incidente nas voltas finais atrapalhou o dono do carro #70, quando ocupava a sexta posição recebeu um toque na traseira, que o fez sair da pista e rodar, mesmo assim, com muita habilidade conseguiu retornar a pista e cruzar a linha de chegada na 15ª colocação. A prova que previa 40 minutos + 1 volta de duração e duas paradas obrigatórias teve de tudo. Inúmeras intervenções do safety car desde o início da corrida, devido a vários incidentes, no pior deles, que envolveu quatro carros e arremessou Cacá Bueno para fora da pista, com o carro tomando uma velocidade impressionante, Nunes teve muita habilidade para desviar de toda a confusão. Além disso, a Full Time Bassani, comandada por Eduardo Bassani, fez valer da estratégia com dois pit stops perfeitos, tanto na troca de pneus, quanto no abastecimento.

“Infelizmente, o Denis Navarro em função de um incidente com outro piloto acabou me acertando e tirando a gente da corrida. Tínhamos um carro muito rápido. Nós acertamos na estratégia, pois pelas minhas contas estávamos atrás do Marquinhos (Gomes) e seríamos sexto na corrida, que é uma recuperação gigantesca e é onde merecemos estar entre os cinco ou seis primeiros, mas é uma pena. Paciência, agora é pensar na próxima corrida e melhorar até o final do ano”, relatou o paulista patrocinado pela Harald Chocolates, Sicoob, Ceratti e Vigor.

A próxima etapa será realizada dia 19 de agosto, em Campo Grande, que recebe a categoria mais importante do país após uma ausência de três anos no calendário.

Confira o resultado final da prova:

  1. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 39 voltas em 41min24s444
    2. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 0s684
    3. 444 Antonio Félix da Costa (Hero Motorsport II) – a 1s250
    4. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 4s791
    5. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 7s333
    6. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 9s654
    7. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 10s703
    8. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 15s700
    9. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – 17s707
    10. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 17s911
    11. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 17s71
    12. 86 Agustín Canapino (Cimed Chevrolet Team) – a 18s321
    13. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 18s635
    14. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 19s279
    15. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 24s337
    16. 33 Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani) – a 33s074
    17. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 34s995
    18. 117 Guilherme Salas (Bardahl Hot Car) – a 38s925
    19. 555 Renato Baga (Bardahl Cifarma RZ) – a 42s133
    20. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 42s169
    21. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 1 volta
    22. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 8 voltas
    23. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) – a 9 voltas
    24. 19 Felipe Massa (Cimed Chevrolet Team) – a 9 voltas

NÃO COMPLETARAM
25. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 18 voltas
26. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 18 voltas
27. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas
28. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 22 voltas
29. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 32 voltas
30. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 34 voltas
31. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 37 voltas
32. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 39 voltas
33. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – excluído
MELHOR VOLTA: Antonio Félix da Costa, 47s622 (média de 203,7 km