voltar
Carros

Novos Sandero e Logan ganham câmbio automatizado

11 Set 2014
timthumb

Além do conforto no anda e para do trânsito, transmissão Easy’R consome cerca de 20% de combustível a menos que câmbio automático convencional

Para quem quer mais conforto, principalmente nas grandes cidades, a Renault passa a oferecer nos modelos Sandero e Logan uma solução automatizada econômica em combustível e a preço bem atrativo. Trata-se da moderna transmissão automatizada Easy’R de cinco marchas, que chega aos modelos como opcional nas versões com motor 1.6 8v (Expression e Dynamique), por R$ 2.400.
Além da praticidade, outra vantagem do câmbio automatizado é o baixo consumo de combustível, cerca de 20% inferior ao de um câmbio automático convencional (com conversor de torque).
O câmbio automatizado, diferentemente dos automáticos convencionais, possui embreagem e um câmbio mecânico semelhante ao da versão manual. Um sistema eletrônico controla a embreagem e faz as trocas automaticamente.
No Easy’R, a troca de marchas é realizada de maneira eletroeletrônica. O motorista também pode escolher trocar as marchas de forma manual sequencial, com toques na alavanca de marcha.
Há também a possibilidade de dirigir de forma mais econômica ou esportiva automaticamente, pois o sistema se adapta ao modo de dirigir do motorista. Em caso de acelerações bruscas (o chamado “kick down”), o câmbio Easy’R fará as trocas tornando a condução esportiva ou possibilitando uma ultrapassagem mais segura.
Para facilitar as manobras de estacionamento, o Easy’R traz a função Creeping, que faz com que o veículo se mova lentamente bastando tirar o pé do freio com o veículo engatado em primeira marcha ou marcha a ré. O Creeping auxilia também nas arrancadas em rampas de até 4 graus de inclinação.

timthumb (1)
Com o câmbio Easy’R, o Sandero Expression 1.6 8V tem preço sugerido de R$ 43.000 e o Sandero Dynamique, R$ 47.180. O Logan Expression 1.6 8V sai por R$ 45.490 e o Logan Dynamique por R$ 50.180.
O câmbio Easy’R utiliza o sistema eletroeletrônico da alemã ZF e foi desenvolvido ao longo de 3 anos, com mais de um milhão de quilômetros rodados em bancos de ensaios e em testes dinâmicos nos novos Sandero e Logan em três continentes. Na Renault, essa tecnologia faz a sua estreia mundial no Brasil.
Sandero e Logan têm garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros rodados, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O plano de manutenção dos modelos prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10.000 quilômetros ou a cada ano de uso.
Dividindo-se o custo total do programa de manutenção pelo número de dias dos três anos de garantia, o resultado é um custo de manutenção em torno de R$ 1 por dia (para as versões sem ar-condicionado) – um dos mais baixos das categorias.

bannernewsracer

Parceiros

  • prime
  • astrus