voltar
bannernewsracer
Pista

IMSA: Fittipaldi substitui Barbosa na etapa deste domingo no Canadá

Brasileiro estará ao lado de Filipe Albuquerque no #5 Mustang Sampling Cadillac da equipe Action Express Racing. Barbosa se recupera após machucar o pulso


05 Jul 2018 fitipaldi zemario newsBANNER1

Uma semana após as exigentes 6 Horas de Watkins Glen, pilotos e equipes do IMSA WeatherTech Sportscar Championship voltam à pista a partir desta sexta-feira (dia 6) para os treinos da sétima etapa da temporada no Canadian Tire Motorsport Park. O traçado de 2,459 milhas (quase 4 km) é praticamente o mesmo ao longo das décadas. Com 10 curvas, é uma pista que conta com curvas de alta velocidade, que exigem ao máximo dos pilotos.

Christian Fittipaldi, que este ano vem competindo apenas as provas de longa duração, desta vez estará ao lado do português Filipe Albuquerque no #5 Mustang Sampling Cadillac DPi-V.R da equipe Action Express Racing. Ele substitui o também português João Barbosa, que sofreu um acidente de bicicleta no mês passado e se recupera de um machucado no pulso.

“Fiquei chateado com o que aconteceu com o João e o fato de ele perder as corridas, mas assim como em Watkins Glen, eu quero ajudar a equipe o máximo possível”, comentou Fittipaldi, que este ano também exerce a função de diretor esportivo da Action Express Racing. “De qualquer forma, é bom estar de volta à pista logo depois desta corrida em Glen, para tentarmos melhorar o carro”, lembrou.

Na semana passada, nas 6 Horas de Watkins Glen, as equipes com modelos Cadillac “sofreram” com a falta de velocidade dos carros nas retas. Problema que preocupa o brasileiro para a etapa deste domingo (8). “Estamos animados, mas ao mesmo tempo um pouco preocupados, porque as características da pista aqui são parecidas com as da última corrida e realmente faltou um pouco de performance”, destacou.

“Então, estamos motivados, mas com cautela. Vamos ver o que acontece no primeiro treino e vamos trabalhar para evoluir o carro. Em Watkins Glen, fizemos tudo o que podíamos, andamos no limite, mas todos os Cadillac tiveram dificuldades”, continuou o brasileiro, que terminou a prova em sexto lugar.

“Em Mosport, voltamos para as corridas curtas, com 2h45 de duração, então é importante andar na frente o tempo todo, estar sempre entre os primeiros, sem perder o contato, o que facilita o trabalho no final da corrida”, completou Fittipaldi, que subiu uma vez ao pódio em Mosport, com um segundo lugar em 2016.

Para Albuquerque, a pista será uma novidade. “É um novo circuito para mim, mas parece um clássico, uma pista ao estilo antigo, o tipo que eu gosto”, disse o jovem português. “Trabalhei no simulador, vi vídeos e acredito que estamos prontos para este desafio”, concluiu.

A equipe Action Express também conta com outro brasileiro no #31 Whelen Engineering Racing Cadillac DPi-V.R. O brasiliense Felipe Nasr é o parceiro do norte-americano Eric Curran. A equipe lidera atualmente a temporada, com Albuquerque com 169 pontos, apenas um ponto a mais que Nasr e Curran.

Nasr também fará sua estreia neste circuito. “Estou conhecendo muitas pistas novas este ano, então terei mais uma para acrescentar na minha lista neste fim de semana”, contou. “Pelo que vi, é uma pista de alta velocidade e muito técnica. Vamos trabalhar muito no acerto do nosso carro para ter certeza de que teremos o máximo de velocidade que podemos. Temos muitas corridas ainda, então temos de continuar lutando por pontos”, finalizou Nasr.

As atividades na pista canadense começam nesta sexta-feira, com dois treinos livres. No sábado, os pilotos terão mais um treino livre e o classificatório a partir das 14 horas (de Brasília). No domingo, a prova terá sua largada às 15h05 (de Brasília).