voltar
Fórmula

Hong Kong recebe abertura da Fórmula E. Atual campeão, Lucas di Grassi começa mais que motivado

30 Nov 2017
Lucas di Grassi

O final de semana dos dias 2 e 3 marca o início da quarta temporada da Fórmula E, em Hong Kong. Pela primeira vez, a Audi competirá em uma categoria do esporte a motor com equipe de fábrica e um carro totalmente elétrico. O brasileiro Lucas di Grassi inicia a competição como o atual campeão, após espetacular campanha de recuperação para fechar 2016-2017 com o título mundial.

Di Grassi e seu companheiro de equipe Daniel Abt serão os responsáveis por levar à pista o Audi e-tron FE04, carro com o qual a Audi Sport ABT Schaeffler tentará repetir a campanha de sucesso da temporada anterior.

Após meticulosa preparação, que envolveu a troca completa do powertrain – conjunto que inclui o motor elétrico, o inversor e a caixa de câmbio -, muito trabalho de simulador e acerto fino, Lucas di Grassi começa a nova campanha com confiança e o número 1 estampado em seu carro.

“Começar assim, com o número do campeão, é uma motivação tremenda”, destaca o brasileiro, que na corrida disputada na última temporada em Hong Kong ousou em sua estratégia, largando de trás, para subir ao pódio em segundo lugar, com direito a ultrapassagem tripla. “O objetivo é estar perfeitamente posicionado do primeiro minuto da corrida e fazer um bom início de temporada. A cidade é excelente e é perceptível o entusiasmo das pessoas. O evento todo é um espetáculo fantástico”, elogiou Lucas, que em sua carreira na Fórmula E soma 33 corridas, seis vitórias, 20 pódios, três pole-positions e uma volta mais rápida.

O traçado tem 1,86 quilômetro de extensão, 10 curvas, e sediará duas corridas no fim de semana: 43 voltas no sábado e 45 no domingo. A rodada dupla inicial da temporada da Fórmula E será transmitida ao vivo pelo canal Fox Sports.

CONFIRA PERGUNTAS E RESPOSTAS COM LUCAS DI GRASSI

Em seu ponto de vista, quem são os favoritos ao título desta temporada?
LUCAS DI GRASSI:
Esta é uma resposta difícil de se dar na Fórmula E, especialmente antes do início da nova temporada. Tenho fortes expectativas com a Renault e a Mahindra. Ao mesmo tempo, devemos manter no radar a Virgin, a Andretti e a Jaguar. Temos pelo menos cinco ou seis equipes capazes de vencer corridas. Além disso, André Lotterer, Edoardo Mortara e Kamui Kobayashi são pilotos estreantes na categoria, mas muito fortes, então é praticamente impossível fazer alguma previsão. A única coisa de que temos certeza é de que esta será a temporada mais competitiva da história da Fórmula E.

O que significa para você começar a temporada carregando o número 1 no carro?
LUCAS DI GRASSI:
É um sentimento ótimo, porque mostra que fizemos um excelente trabalho na última temporada e conquistamos algo excepcional. Você não conquista pontos por isso na nova disputa, mas é uma motivação tremenda para dar tudo de si novamente em busca do sucesso.

Quais são as expectativas para a rodada inicial em Hong Kong?
LUCAS DI GRASSI:
Estamos ansiosos, claro. Trabalhamos duro nos últimos meses para colocar um carro completamente diferente no grid, o qual estará na disputa pelas vitórias. A transição de equipe apoiada pela Audi para equipe de fábrica da Audi foi excitante e ocorreu de maneira suave. Agora desejamos um bom final de semana em Hong Kong, de preferência com tanto sucesso como quando encerramos a temporada.

Como você passou suas férias depois do final da última temporada?
LUCAS DI GRASSI:
Desde a final em julho, participei de vários compromissos com a imprensa, os quais não descrevo como trabalho, contudo. Foi legal ver o imenso interesse internacional na Fórmula E e no nosso título. Logo depois, já tivemos os primeiros testes e o trabalho com os engenheiros e no simulador. Alguns pontos altos foram as corridas que disputei pela Audi durante estas férias: a Legends Race no Audi Sport TT Cup em Hockenheim e a participação no FIA GT World Cup em Macau – um tremendo desafio pelo qual sou grato pela oportunidade de retornar àquela pista, embora tenhamos esperado um resultado bem diferente. Além disso, trabalhei bastante no Brasil no lançamento da bicicleta elétrica EDG Niobium e-Bike.

Você está confiante com a preparação que foi feita para a temporada?
LUCAS DI GRASSI:
Estou bem contente. Comparado com os anos anteriores, criamos uma boa base inicial com muito trabalho e um comprometimento enorme. Agora em Hong Kong veremos como isso irá se traduzir na corrida contra nossos adversários.

Quais foram as melhorias feitas no carro em comparação com a última temporada?
LUCAS DI GRASSI:
O powertrain, no qual o desenvolvimento na Fórmula E é totalmente livre, é completamente novo. Trocamos a transmissão – de três marchas para apenas uma. Com a entrada da Audi, agora temos melhores oportunidades, especialmente no trabalho com o simulador, o que é bom e necessário. Estou convencido de que, como resultado, o nível do grid todo será elevado mais uma vez.

Você participou de uma corrida bem movimentada em Hong Kong em 2016, largando de trás e terminando no pódio. Quais são suas expectativas para a abertura da temporada desta vez?
LUCAS DI GRASSI:
Espero outra corrida maluca! O traçado de Hong Kong é longo, tem um ótimo layout e oferece vários pontos de ultrapassagem. Os fãs irão ver duas corridas muito boas, não há dúvidas sobre isso.

bannernewsracer

Parceiros

  • prime
  • astrus