voltar
bannernewsracer
Fórmula

Fórmula E: em novo traçado, Lucas incentiva equipe para continuar progredindo

Campeão mundial de 2017 viu avanços no FE05 em Marrakesh e espera mais no Chile


23 Jan 2019 Audi e-tron FE05 #11 (Audi Sport ABT Schaeffler), Lucas di Grassi newsBANNER1

O Campeonato Mundial de Fórmula E realiza no próximo sábado (26) a terceira etapa da temporada e apresenta uma novidade: o traçado nas ruas de Santiago, no Chile, não é conhecido pelas equipes e pilotos e, juntamente com as altas temperaturas previstas para o final de semana, deve apresentar novos desafios para os competidores. No sábado, a metereologia prevê 37oC na capital chilena.

“Deve ser uma corrida totalmente diferente das duas que fizemos até aqui, na Arábia Saudita e no Marrocos. Primeiro por que será um traçado novo e o primeiro traçado 100% de rua. E também por causa das temperaturas, que serão muito mais altas e afetarão tudo, do comportamento do carro à condição física dos pilotos”, observa Lucas Di Grassi.

“A boa notícia é que tivemos um claro progresso no carro da primeira para a segunda corrida e estamos confiantes de que em Santiago daremos um passo adiante. Temos o potencial e acreditamos nele. A equipe está trabalhando duro e quando é assim os resultados tendem a aparecer. É isso aí, pessoal, vamos pra cima!”, resumiu o brasileiro, campeão mundial de 2017.

Em Riad, local da primeira corrida, o modelo FE05 da Audi estreou com problemas de ritmo de corrida, com Lucas terminando em nono. Já em Marrakesh, o brasileiro foi sétimo e cravou a melhor volta. Se não fossem os problemas técnicos no carro durante os treinos, Lucas poderia já ter brigado pelo primeiro pódio em 2019 – o objetivo da equipe Audi em Santiago.

A nova pista está localizada no Parque O’Higgins, região central da capital chilena, e tem 2.348 metros de extensão. Com 14 curvas e uma reta relativamente longa, o traçado possui um “curvão” interrompido por um esse instalado ali justamente para reduzir a velocidade. “Só andando no traçado para saber com certeza, mas pelo desenho esse curvão será tratado em termos técnicos como se fosse uma reta – por que ele é quase isso”, define Di Grassi. “A principal característica do traçado usado em 2018 era ser muito ondulado. Vamos ver como está o piso este ano, mas pelo que vimos no layout da pista ela deve ser muito legal. Teremos uma boa corrida lá”, aposta Di Grassi.