voltar
bannernewsracer
Fórmula 1

F1: Bottas cede, Hamilton vence e GP da Russia termina ‘morno’


30 Set 2018 42730763_10155866282837411_6425384251499216896_n newsBANNER1

Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio da Rússia depois de Valtteri Bottas ter cedido a primeira posição durante a corrida. Algo que não soou bem dentro da própria equipe. No final, Hamilton pediu desculpas a Bottas, já que a equipe não recompôs a formação anterior a ultrapassagem

Bottas ficou com cara de poucos amigos e no pódio o único a vibrar, ainda que timidamente, foi Sebastian Vettel, da Ferrari, que terminou em terceiro.

Foi sob ameaça de chuva, que nunca se concretizou, que Bottas arrancou da pole-position, mantendo o comando, ao passo que o inglês, ficou exposto a Vettel. Apesar de pressionar Bottas, Hamilton não conseguiu passar, seguindo-o a curta distância, ao passo que Vettel era um espectador atento.

O finlandês foi o primeiro a entrar nas boxes, estavam cumpridas doze voltas, evitando assim ser surpreendido pelos seus perseguidores, tendo sido imitado pelo alemão da Ferrari na volta seguinte.  A Mercedes manteve Hamilton em pista por mais uma volta e, depois de ter trocado os seus pneus, viu-se atrás de Vettel para grande espanto seu.

42814485_2302566509772960_4761384071282556928_n

O líder do campeonato, porém, mostrou que não estava disposto a terminar no encalço do seu rival e na volta seguinte, lançou um ataque decisivo ao alemão passando-o.

Apesar de ter perdido a posição para Hamilton, Vettel permaneceu uma ameaça para o inglês e a Mercedes, na vigésima quinta volta, ordenou que Bottas cedesse a liderança virtual – Max Verstappen não tinha ainda parado – ao seu colega de equipe, tendo o finlandês aceito o pedido da sua equipe.

A partir de então os pilotos das Flechas de Prata dominaram a prova, assegurando uma dobradinha, tendo Hamilton vencido à custa do seu colega, que teve como consolação o segundo posto.  Vettel voltou a não conseguir ganhar pontos ante o britânico e ao terminar em terceiro viu a sua desvantagem subir para cinquenta pontos, quando faltam cinco corridas, deixando de depender apenas de si para ser campeão.

Kimi Raikkonen protagonizou uma prova solitária, terminando num distante quarto posto, ainda assim à frente de Verstappen.

42734828_10155866283257411_6768516314127400960_n

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DA RUSSIA
POS PILOTO CARRO TEMPO/DIFERENÇA
1 Lewis Hamilton Mercedes 53 voltas 1h27m25.181s
2 Valtteri Bottas Mercedes 2.545s
3 Sebastian Vettel Ferrari 7.487s
4 Kimi Raikkonen Ferrari 16.543s
5 Max Verstappen Red Bull/Renault 31.026s
6 Daniel Ricciardo Red Bull/Renault 1m20.451s
7 Charles Leclerc Sauber/Ferrari 1m38.390s
8 Kevin Magnussen Haas/Ferrari 1 volta
9 Esteban Ocon Force India/Mercedes 1 volta
10 Sergio Perez Force India/Mercedes 1 volta
11 Romain Grosjean Haas/Ferrari 1 volta
12 Nico Hulkenberg Renault 1 volta
13 Marcus Ericsson Sauber/Ferrari 1 volta
14 Fernando Alonso McLaren/Renault 1 volta
15 Lance Stroll Williams/Mercedes 1 volta
16 Stoffel Vandoorne McLaren/Renault 2 voltas
17 Carlos Sainz Renault 2 voltas
18 Sergey Sirotkin Williams/Mercedes 2 voltas
– Pierre Gasly Toro Rosso/Honda Travões
– Brendon Hartley Toro Rosso/Honda Travões

CAMPEONATO DE PILOTOS
POS PILOTO PONTOS
1 Lewis Hamilton 306
2 Sebastian Vettel 256
3 Valtteri Bottas 189
4 Kimi Raikkonen 186
5 Max Verstappen 158
6 Daniel Ricciardo 134
7 Kevin Magnussen 53
8 Nico Hulkenberg 53
9 Fernando Alonso 50
10 Sergio Perez 47
11 Esteban Ocon 47
12 Carlos Sainz 38
13 Pierre Gasly 28
14 Romain Grosjean 27
15 Charles Leclerc 21
16 Stoffel Vandoorne 8
17 Lance Stroll 6
18 Marcus Ericsson 6
19 Brendon Hartley 2
20 Sergey Sirotkin 1

CAMPEONATO DE CONSTRUTORES
POS CONSTRUCTOR POINTS
1 Mercedes 495
2 Ferrari 442
3 Red Bull/Renault 292
4 Renault 91
5 Haas/Ferrari 80
6 McLaren/Renault 58
7 Force India/Mercedes 35
8 Toro Rosso/Honda 30
9 Sauber/Ferrari 27
10 Williams/Mercedes 7