voltar
bannernewsracer
Rally

Dani Sordo vence o Rali Serras de Fafe, em Portugal


25 Fev 2019 DSC_6833_Fafe_Dani_Sordo newsBANNER1

Dani Sordo e Carlos del Barrio, em Hyundai i20 R5, passearam a classe na 32.ª edição do Rali Serras de Fafe, vencendo 13 das 14 classificativas que compuseram a prova da Demoporto, que percorre algumas das mais emblemáticas especiais dos ralis mundiais para todos os aficionados, sendo que, para muitos, portugueses e estrangeiros, são mesmo as mais espetaculares sem qualquer contestação. Ricardo Teodósio e José Teixeira foram os melhores portugueses e lideram a tabela do Campeonato de Portugal de Ralis.

As dezenas de milhares de entusiastas espetadores que acompanharam o rali ao longo destes dois dias são disso mesmo bem demonstrativos.

DSC_9178_Fafe_Ricardo_Teodosio

E se a prova não teve história nem por um segundo no que ao vencedor absoluto diz respeito, cedo na manhã do segundo dia deixou de ter relativamente ao vencedor para as contas do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR). Ricardo Teodósio, navegado por José Teixeira no Skoda Fabia R5, cedo superou a dupla Ricardo Moura/Antonio Costa, em carro idêntico, e foi consolidando a vantagem de forma consistente ao longo de todo o sábado, garantindo um merecido triunfo, já em modo de gestão na ponta final.

DSC_9888_Fafe_Alberto_Heller

Moura perderia ainda mais uma posição, para Miguel Barbosa e Paulo Babo, noutro Skoda Fabia R5, enquanto José Pedro Fontes, no saudado regresso de Inês Ponte ao banco direito do Citroën C3 R5 oficial, fazendo uma prova de trás para a frente, acabou por garantir um positivo quarto lugar para o CPR, posição conquistada, no derradeiro troço, à dupla Bruno Magalhães/Hugo Magalhães, em Hyundai i20 R5 oficial.

DSC_8919_Fafe_Pedro_Antunes

O outro i20 oficial, pilotado por Armindo Araújo e navegado por Luís Ramalho, foi sétimo, mas o campeão nacional em título teve o mérito de ter sido o único piloto capaz de bater Dani Sordo num troço (passagem por Montim), oscilando entre o excelente e o não tão bom, com dois percalços que o arredaram da luta pela vitória no CPR. Mesmo assim, o piloto de Santo Tirso gostou do ritmo que conseguiu impor e reconheceu ter um carro muito competitivo.
As duplas Alberto Heller Ancarola/José Luís Diaz (Ford Fiesta RC2), Pedro Heller Ancarola/Marc Marti Moreno (Ford Fiesta R5) e Pedro Almeida/Alberto Silva (Skoda Fabia R5) completaram, por esta ordem, o lote dos dez primeiros classificados.

Uma nota final para a excelente prova de Pedro Antunes e Paulo Lopes, em Peugeot 208 R2, que lhes valeu a vitória entre os carros de duas rodas motrizes e também o triunfo na ronda inaugural da Peugeot 208 Rally Cup Ibérica 2019, liderando da primeira à última especial.

DSC_8032_Fafe_Pedro_Heller

Classificação final oficiosa: 1.º Dani Sordo/Carlos del Barrio (Hyundai i20 R5), 1h27m57,7s; 2.º Ricardo Teodósio/José Teixeira (Skoda Fabia R5), a 1m14,0s; 3.º Miguel Barbosa/Paulo Babo (Skoda Fabia R5), a 1m24,4s; 4.º Ricardo Moura/António Costa (Skoda Fabia R5), a 1m29,5s; 5.º José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroën C3 R5), a 1m56,8s; 6.º Bruno Magalhães/Hugo Magalhães (Hyundai i20 R5), a 1m59,5s; 7.º Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai i20 R5), a 2m29,5s; 8.º Alberto Heller Ancarola/José Luís Diaz (Ford Fiesta RC2), a 2m33,4s; 9.º Pedro Heller Ancarola/Marc Marti Moreno (Ford Fiesta R5), a 3m13,0s; 10.º Pedro Almeida/Alberto Silva (Skoda Fabia R5), a 3m40,8s…